Análise do jogo Animal Crossing: New Horizons

Análise do jogo Animal Crossing: New Horizons

31 de Dezembro, 2020 0 Por Sylvie Cortegaça
Ficha do Jogo:
Plataforma: Nintendo Switch
Gênero: Simulação
Data de lançamento: 20 de março de 2020
Publicadora: Nintendo
Número de jogadores: até 4 jogadores off-line e até 8 jogadores on-line
Idiomas: Inglês, Francês, Espanhol, Japonês, Italiano, Alemão, Russo, Holandês, Chinês.

Animal Crossing New Horizons, votado como melhor jogo de família e nomeado a jogo do ano fez jus ao seu título e chegou para salvar a quarentena de muitas pessoas, nesse jogo, que simula a vida em uma ilha, os player possuem liberdade pra fazer diversas coisas, como deixar a ilha de acordo com seu gosto, pescar, caçar  e até mesmo nadar para pegar criaturas marinhas!

O New Horizons tem aquelas características clássicas dos antigos jogos da franquia, Animal Crossing, New Leaf por exemplo, mas cheio de novidades que cativaram até as pessoas que não conheciam!

O jogo começa com o seu personagem em um aeroporto esperando a viagem para a ilha paradisíaca organizada pelo programa do Tom Nook, o desert island getaway package! Depois de preencher todos os requisitos necessários você está pronto para conhecer a sua ilha repleta de oportunidades e aventuras, cada ilha começa com dois villagers ( os NPC’s de Animal Crossing) e possuem  uma fruta nativa, a minha por exemplo começou com a Mira e o Lyman e minha fruta nativa foi laranja hahah! Bom, assim começa a sua nova vida, com apenas uma tenda e um telefone rsrs e a partir disso o player pode evoluir e deixar a ilha com a sua cara!

História

Em resumo, a história de Animal Crossing New Horizons é a de que precisa construir uma vida nova nessa ilha paradisíaca, na minha opinião, esse foi o tema perfeito para jogadores que estão passando por uma quarentena devido à pandemia, o jogo serve sim como um refúgio, uma fuga da realidade na qual a gente precisa se adaptar e tirar o melhor proveito de tudo! Essa história soube muito bem se conectar com a realidade do player e cativar mais ainda durante a jogatina, gerando sentimentos diversos e até mesmo apego pelos personagens!

Personagens

Esse simulador de vida, o jogador controla apenas o seu personagem que é totalmente personalizado desde as características ,como cor do cabelo, até as roupas, que inclusive possuem uma variedade enorme pra você escolher de acordo com cada ocasião.

Já os NPC’s, animal crossing possui ao todo 391, a diversidade é enorme entre esses animais humanizados e em cada ilha o player pode ter até 10 villagers, contando com os dois iniciais. Confesso que fico chocada com a interação dos villagers no jogo, parece que eles realmente prestam atenção nas suas ações e fazem comentários em cima disso, ou seja, as conversas tem fundamento ao invés de  só serem jogados comentários sem sentido algum, o que era um problema nos primeiros jogos da franquia, como o Wild World.

Gráficos

Para um jogo relativamente “simples” Animal Crossing traz gráficos muito bonitos e sempre com muitos detalhes! O jogo é bem colorido e com um cenário muito bem feito! Claro que para uma pegada mais animação mesmo, longe do realismo, uma característica dos jogos Animal Crossing, a quantidade de detalhes e sombras no jogo é perfeito para o gênero, os peixes que mais  me deixam intrigada, apesar de ser “desenho”  são tão bem  feitos que eu passo um tempo admirando no museu hahah

Pontos Negativos

Acho que muitos concordam comigo que New Horizons não possui defeitos gritantes, mas sim pontos que podem ser melhorados ou adicionados em jogo futuros, o primeiro é a câmera fixa, eu sinto muito falta de poder mexer a câmera durante as gameplays e acredito que isso ajudaria o player, até mesmo para ter um melhor proveito da paisagem, claro que você pode mexer um pouco pra cima e para baixo, mas são 3 posições definidas na vertical e sem movimento para os lados.

A outra coisa, não me afeta em nada, é mais uma sugestão que ao meu ver deixaria o jogo mais divertido, que seria aumentar a variedades de alimentos disponíveis no jogo e até mesmo trazer uma pegada mais “fazenda” onde o jogador seria livre pra plantar e colher. Sim, já podemos fazer um pouco disso  quando plantamos as árvores, mas eu gostaria que as opções de frutas fossem maior, assim como a possibilidade de cultivar outros alimentos, como o milho, cenoura e entre outros.

No mais, o jogo é incrível e eu te garanto uma coisa, o vício é certo hahah você simplesmente se apega de uma forma a sua ilha e seus villagers que não tem como passar um dia sem jogar pelo menos meia hora!

Nota:  9.5/10

Gostou dessa matéria? Não esquece de deixar um comentário com a sua opinião sobre o jogo!!

Quer conferir as novidades do mundo gamer, além de ver algumas curiosidades bem interessantes sobre os jogos? Nos segue lá no Instagram do Revolution Arena, que tem postagem nova todos os dias!!