Especial: 10 Games pesados para qualquer PC

Especial: 10 Games pesados para qualquer PC

16 de Junho, 2022 2 Por Guilherme Possani

O avanço tecnológico sempre caminhou lado a lado com a indústria dos games. Na medida em que os anos passam e as gerações marcam suas chegadas, as desenvolvedoras apresentam novidades e outros recursos gráficos surgem. Pre-Rendered, Shader, Motion Blur, e agora o Ray Tracing são alguns dos termos que conhecemos ao longo dos anos, e que na prática, exigem tudo e mais um pouco dos nossos computadores.

Por vezes os softwares evoluem rápido de mais e exigem mais do que os hardwares podem oferecer, em outros casos os títulos que sofreram portabilidade de plataformas entre consoles e PCs não obtiveram um aproveitamento bom em sua otimização para a nova plataforma, mas em ambos os casos exigem um PC da Nasa (popularmente falando), para que consigam oferecer todos os recursos daquele game absurdamente pesado.

Neste especial listamos 10 games que sempre foram conhecidos pelo desafio de clicar no seu ícone sem sermos surpreendidos pela assustadora tela azul. Do início dos anos 2000 aos dias de hoje, vamos à lista:

Doom 3

Lançado em 3 de agosto de 2004, Doom 3 deu um salto até Marte (literalmente), quando comparado graficamente com seus antecessores. Inicialmente o título chegou apenas aos PCs e ao poderoso Xbox. O FPS de terror impressionava pelos seus gráficos extremamente detalhados, dinamismo no combate e principalmente pelo desafio. O primeiro basicamente era ter coragem para concluir o aterrorizante game, o segundo, caso o primeiro fosse superado, seria ter um PC capaz de suportar os gráficos da Id Tech 4. Lembro-me que só conheci a experiência de jogar Doom 3 em casa no ano de 2008, fiz isso com um Pentium 4 HT de 3GHz, 512 MB de memória RAM, 80GB de capacidade no disco rígido e uma placa de vídeo Nvidia GeForce 7200 GS, e mesmo assim as quedas de FPS eram inevitáveis.

Half-Life 2

Definitivamente um game à frente de seu tempo, a Valve lançou a continuação do primeiro Half-Life em 16 de novembro de 2004, e os gráficos, física e mecânicas do game já mostravam tudo o que estaria por vir na geração seguinte de consoles. O título é um dos mais aclamados de todos os games pela crítica especializada, originou diversos outros títulos e continha o Counter Strike: Source em seu pacote. Posteriormente, em 2007, foi lançado na edição The Orange Box, junto de Team Fortress 2 e Portal  para Xbox 360 e PS3. Se em 2004 você tivesse um computador capaz de rodar os games lançados em 2007, rodar Half-Life 2 não seria um problema, né?! Contém ironia.

Crysis

Quase que um sinônimo de PC bom. Quem aí, principalmente os gamers mais experientes, nunca ouviram — ou mesmo disseram — a famosa frase: “seu PC roda Crysis?” ao mencionar os setups da época? Lançado em 29 de novembro de 2007 para PC, o game de tiro em primeira pessoa impressionava pelos gráficos detalhados, pelo realismo das vegetações nunca antes visto, movimentação e interação com o cenário paradisíaco e pela capacidade de derreter GPUs. Far Cry, seu progenitor, já era conhecido pela beleza gráfica, mas em Crysis a CryEngine 2 era uma aula de realismo. Parabéns, Electronic Arts.

GTA IV

Lançado em 29 de abril de 2008 pela Rockstar Games, foi o primeiro Grand Theft Auto a ser lançado para a nova geração (na época a 7ª geração), marcou a passagem do universo 3D da franquia para o universo HD. A tradicional engine Render Ware fora substituída pela RAGE (Rockstar Advanced Engine em combinação com a Euphoria, responsáveis pela física absurdamente realista que o game apresentava. Até hoje poucos — para não falar nenhum — games conseguiram atingir o nível de realismo presente na física de GTA IV. Lançado originalmente para Xbox 360 e PS3, em dezembro do mesmo ano foi lançado aos PCs, porém, já se tratando de um jogo pesado por si só, somado a uma má otimização do game para os computadores, conhecer Niko Bellic e jogar boliche com o Roman direto dos computadores domésticos, nunca foi uma tarefa fácil.

F.E.A.R.

Lindo, aterrorizante, violento, frenético e muito pesado. Assim podemos definir o FPS de terror lançado pela Sierra em 18 de outubro de 2005 para PCs. O game que ficou conhecido pelo meme do Rato Borrachudo, no YouTube, não é somente isso. F.E.A.R. é um shooter com elementos fortíssimos de terror e uma jogabilidade impressionante para a época. A física no combate, a reação dos NPCs aos disparos das armas de fogo e as mortes em decorrência disso eram de encher os olhos de tão realistas. Lançado originalmente para os computadores, F.E.A.R. fez o caminho inverso de GTA IV, e foi portado para Xbox 360 e PS3, mas mesmo assim a missão de rodá-lo no ultra nos microcomputadores sempre foi o maior desafio.

Red Dead Redemption 2

Uma das exceções dessa lista, RDR 2 é um dos games mais novos e mais difíceis de se rodar atualmente. Lançado em 24 de outubro de 2018, é um Cross-Platform, então para os hardwares que atendem apenas os requisitos a níveis da geração passada, sofrerão para rodar um dos games mais bonitos, densos e profundos já produzidos pela Rockstar Games. Seu mundo aberto é gigantesco, oferece uma gama enorme de possibilidades e tudo parece literalmente ter vida. Haja núcleos para processarem tudo o que o game tem a oferecer.

GTA V

Tá na hora da Rockstar pedir música, e se isso acontecer, temos certeza de que a música será boa. Seu terceiro game na lista é o sucessor do Grand Theft Auto já listado aqui, um Cross-Platform ao quadrado. Lançado originalmente para a sétima geração de consoles, teve sua versão na oitava e chega também na atual. Mundo aberto, N possibilidades, diversas histórias, um modo online gigante e várias atualizações fazem parte do pacote deste clássico lançado em 17 de setembro de 2013. Se ao decorrer destes anos seu hardware também sofreu atualizações significativas, divirta-se.

Cyberpunk 2077

O segundo título mais novo da lista, lançado em 10 de dezembro de 2020 pela CD Projekt Red, deveria ser mais novo ainda. Com um lançamento precoce e extremamente hypado, Cyberpunk se mostrou problemático e mal otimizado em praticamente todas as plataformas. Bonito, com Ray Tracing, mas com diversas falhas nos gráficos e nas físicas, somente com um PC lançado em 2077 seria possível rodar o FPS com elementos de RPG de ação sem muitos problemas.

Microsoft Flight Simulator

Com o último game lançado em 17 de agosto de 2020, inicialmente exclusivo para PC e Xbox Series S e X , o simulador que sempre foi sinônimo de possuir um PC bom para desfrutar das diversas aeronaves existentes, hoje é capaz de retroagir nas gerações. Graças ao Xbox Cloud Gaming, até mesmo os usuários do Xbox One podem jogar o simulador, que diferentemente de alguns títulos desta lista, este sim foi muito bem otimizado para todas as suas plataformas. Contudo, se quiser testar o hardware de seu PC, vá em frente, Flight Simulator é um desafio e tanto.

Forza Horizon 5

Outro Cross-Platform, o game de corrida exclusivo da Microsoft e desenvolvido pela Playground Games, lançado em 4 de novembro de 2021 é o título mais novo da lista e enche os olhos de qualquer entusiasta das altas velocidades. É também o último lançamento da nossa lista, e assim como Flight Simuator é um game bem otimizado, contudo, para acelerar de verdade nas estradas do México, e aproveitar cada belo detalhe gráfico que o game oferece, prepare-se para exigir o máximo de seu hardware. Embalados pelas preparações automotivas, substituir as ventoinhas por um intercooler HKS não seria má ideia.

E aí, já passou por essas dificuldades com algum dos games acima? Lembra de mais algum que deu trabalho para ser superado por seus PCs? Conte sua experiência nos comentários.