Análise (Review) de The Skylia Prophecy

Análise (Review) de The Skylia Prophecy

29 de Julho, 2022 0 Por Sylvie Cortegaça
Ficha do jogo:
Data de lançamento: 23 de abril de 2021
Jogadores: 1 jogador
Gênero: Plataforma, Ação, Aventura
Desenvolvedora: 7 Raven Studios
Publicadora: 7 Raven Studios
Idiomas compatíveis: Inglês, francês, alemão, italiano, japonês, português, espanhol.
Plataformas: Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, Xbox Series X|S, PC – Computador (Linux, Microsoft Windows, Mac OS)

The Skylia prophecy trata-se e um RGP de ação clássico sidescrolling 2D, com inspirações em jogos como Castlevania.

No jogo o player entra na história de Mirenia, uma jovem garota de 18 anos responsável por liberar uma maldição quando mais nova, ambientado em um mundo medieval de fantasia, o objetivo é batalhar a longo das dungeons e diversos bosses para finalmente conseguir sua redenção através de um feitiço capaz de eliminar o grande poder do mal que ela liberou anos antes.

História

A história em Skylia é bastante interessante, uma jovem garota que precisa arcar com os erros do passado, dito isso, devemos nos atentar que também é um tema um tanto clichê, mas que de certa forma não é uma coisa ruim caso você saiba explorá-lo bem.

Senti que não nos aprofundamos o suficiente na historia ao longo do jogo para poder ter uma conexão pelo personagem principal bem como a sua história de vida, o que é uma pena pois acredito que Mirenia tem um rico background que poderia ter sido explorado de uma melhor forma, além de que a história é contada através de um texto rolando na tela super rápido então tive que reiniciar algumas vezes para tentar ler tudo e entender do que se tratava, sem contar que a escolha de cor e fontes acabaram dificultando ainda mais a leitura.

Gameplay

Quanto a gameplay, assim que você inicia o jogo se depara com 3 modos, fácil, médio e difícil, eu testei os 3 modos e realmente a dificuldade aumenta conforme o nível, porém o fácil está meio longe de realmente ser fácil, após escolher o modo o jogador é largado no início do game sem instruções, eu demorei um tempo até entender o que precisava fazer e quais comandos atacavam e entre outros, a falta de um tutorial acabou influenciando bastante nas minhas primeiras impressões sobre o jogo.

Logo de cara vamos ao encontro do primeiro inimigo e eu sofri por não saber quais botões apertar então morri algumas vezes, a mecânica de saves do jogo é com base em estátuas espalhadas ao longo das fases, então caso você morra antes da próxima fase o save volta para o load antigo, isso acaba deixando a gameplay massiva e repetitiva por que já te adianto, vamos morrer muitas vezes. Depois de um tempo acaba ficando tedioso repetir os mesmos passos diversas vezes.

Gráficos

O estilo 2D característico de clássicos sidescrolling está presente em Skylia com boas imagens, na minha opinião aqui foi um acerto deles, os personagens apesar do estilo pixelado possuem uma certa identidade, porém quanto ao ambiente o foco poderia ter sido melhor, vão ter casos em que dungeons são muito parecidas ao ponto de você não saber se saiu da antiga, tendo em vista que o jogo não oferece pistas sobre o seu progresso nessa dungeon especificamente, então acaba se tornando um eterno labirinto.

Apesar de tudo, da pra ver que o jogo The Skylia Prophecy é cheio de boas intenções que apenas foram mal executadas, mas que tinha tudo para trazer a nostalgia dos retrôs.

Pontos positivos Pontos Negativos
– Identidade Visual– Mecânica de Checkpoints
– Modo de dificuldades – Fontes escolhidas para legendas e textos
– NPCs sem função
– Comandos sem precisão
– Falta de tutorial

Avaliação:
História: 6.0 / 10.0
Gameplay: 3.0 / 10.0
Gráficos: 6.0 / 10.0
Nota Final: 5.0 / 10.0